Como Melhorar o Posicionamento no Google

O único problema é, o SEO não para de mudar, e ninguém quer sofrer uma penalidade por fazer alguma coisa errada. O Google foi lançando atualizações, variando do Panda ao Penguin ao Google EMDs (exact match domain names) e recentemente, as atualizações de desindexação do (PBN) Private Blog Network.

Se você está preocupado em conseguir tráfego qualificado sem ser penalizado, então este artigo é para você.

É importante saber que as mais recentes atualizações do Google são baseadas na declaração de missão da Google:

A missão do Google é organizar as informações do mundo e torná-las universalmente acessíveis e úteis.

Para ficar bem classificado, o seu conteúdo deve se alinhar à essa missão. É por isso que eu vou voltar ao básico do SEO para ajudá-lo a entender as novas regras de SEO, aprender como otimizar tanto para seres humanos quanto para robôs e dominar a otimização on-page e off-page.

Este guia detalhado irá orientá-lo através dos passos que você precisa seguir para otimizar e melhorar ranking no Google, para que você possa gerar mais tráfego orgânico para o seu site sem ser penalizado.

Aqui está uma lista dos temas que vou abordar:

  1. Avaliar seu ranking de busca atual
  2. Acompanhar as métricas corretas
  3. Diagnosticar e analisar penalidades
  4. Fazer pesquisa de palavra-chave
  5. Ir em busca das suas palavras-chave com excelentes conteúdos
  6. Construir links da maneira certa

Avaliar o Ranking do Google na Busca Atual

Antes que você possa melhorar o ranking do google do seu site, é fundamental conhecer a sua posição atual nos resultados de busca do Google. Isso é fundamental, mesmo se seu site é novo. Existem várias ferramentas e recursos que podem lhe dar esta informação.

Use o Serps.com para verificar a classificação do seu site para palavras-chave: Se você tem posicionado para palavras-chave específicas, use o serps.com para avaliar a sua classificação.

A página de resultados vai mostrar qual o posicionamento do seu site para o termo, assim como a primeira página do seu site que aparece nos resultados da pesquisa para o tópico.

Verifique a velocidade do seu site: Em seguida, é importante verificar a velocidade do seu site, como esse é um fator importante para o ranking do Google. Se seu site é lento, você tem uma pequena chance de ter uma boa posição nas buscas e isso também afetará suas chances de realizar vendas também. De acordo com WebPerformanceToday, o Walmart teve uma queda acentuada nas conversões quando o tempo de carregamento da página aumentou de 1 a 4 segundos.

É por isso que é importante executar testes de velocidade no seu site. Existem dezenas de ferramentas que podem ajudar você a fazer isso. Alguns dos meus favoritos são:

Verifique a integridade do site: Depois de olhar para classificação de palavra-chave e velocidade do site, avalie a saúde do seu site antes de começar a otimizar. Você já teve uma queda brusca no tráfego orgânico depois de meses ou anos de consistência? Você está querendo saber se o Google desindexou (ou baniu) seu site?

Se você quiser saber com certeza, use a ferramenta de penalidades para o Googledo PixelGroove. Insira sua URL e clique em “check”.

Se tudo está ok, em breve você vai receber uma mensagem.

Importante Lembrar

significa que você precisa de paciência, conforme seu domínio e os links apontando para seu domínio envelhecem, sua classificação deve aumentar, conforme mostra a figura abaixo.

Acompanhar as Métricas Corretas

Agora, é hora de acompanhar alguns indicadores vitais do seu site para descobrir quais outros fatores você precisa melhorar. Aqui estão os indicadores mais importantes para avaliar.

Tráfego orgânico: É importante saber quantos visitantes encontram seu site através do Google. É uma ótima maneira de avaliar a sua eficácia.

Para saber quantos visitantes acessaram seu site, faça login em sua conta do Google Analytics e confira o relatório de canais de aquisição.

Ranking de palavras-chave para palavras-chave comerciais: De acordo com Brian Dean, o erro mais comum nas pesquisas de palavras-chave é não está gastar tempo suficiente com palavras-chave comerciais. Isso porque palavras-chave comerciais são aquelas que fazem dinheiro. Para melhorar seu ranking no google e ganhar dinheiro, você precisa entender a diferença entre as palavras-chave comerciais e informativas.

Se todas as suas palavras-chave são informativas, você vai gerar tráfego orgânico, mas transformar esses visitantes em clientes pode ser difícil.

O motivo é porque os visitantes que buscam palavras-chave informativas gostam de:

  • como limpar acne com produtos domésticos
  • como instalar o WordPress
  • fazer dinheiro online gratuitamente
  • download gratuito de ebook
  • 10 melhores redatores de texto (article spinners) gratuitos

Eles não estão querendo comprar. Eles querem que você fale o idioma deles – tudo grátis.

Por outro lado, as pessoas que usam palavras-chave como:

  • melhores produtos para acne
  • 10 melhores provedores de hospedagem na web
  • carros em Curitiba

estão, provavelmente, em busca de uma solução que eles podem comprar.

Se você atua na indústria de comércio eletrônico (ecommerce), você vai perceber que palavras-chave comerciais tendem a converter bem. Palavras-chave que têm as palavras abaixo como um prefixo (antes) ou sufixo (depois) para o resto da frase-chave tendem a se sair bem:

  • Comprar
  • Análise
  • Descrição
  • Aquisição
  • Desconto
  • Cupom
  • Preço
  • Oferta
  • Valor
  • Frete
  • Pedido

Você consegue identificar a diferença entre as palavras-chave informativas e comerciais?

Do mesmo modo, definindo painéis no Google Analytics, você pode obter dados de palavras-chave ainda mais completos conectando o Google Webmaster Tools com o Google Analytics.

Diagnosticar e Analisar Penalidades

Agora que você compreende seu ranking de buscas e criou um rastreamento para os indicadores mais importantes, é hora de examinar o seu site detalhadamente para ver se existem qualquer penalidades. Isso é fundamental, pois não há nenhuma razão em divulgar ou criar links para um site problemático.

Como a criação de links (link building) mudou: Até 2012, os links-spam melhoraram o ranking em motores de buscas para milhares de pessoas. Este estudo de caso do Moz mostra como um site usa esquemas de links para construir inbound links.

Mas com as recentes atualizações do Google, os esquemas de links não funcionam mais.

Para conseguir isso, você precisa identificar e eliminar links pouco confiáveis. Veja como você fazer isso.

Analisar links: Em primeiro lugar, analise os inbound links para seu site. Existem várias ferramentas de análise de links que você pode usar para fazer isso, como:

  • Majestic (anteriormente Majestic SEO)
  • Ahrefs

Os resultados mostram os elementos mais importantes para procurar quando estiver analisando seus backlinks, incluindo:

  • Backlinks Únicos Ativos
  • Nofollow links
  • Indústria
  • Link Influence Score
  • Texto âncora (Anchor text

Também é importante saber quais são os links saudáveis para o seu site de forma que você possa remover links pouco saudáveis. Google Penguin 2.0 tornou muito mais fácil identificar links de baixa qualidade. São links que:

  • vêm de PR-n/a ou sites PR0
  • são de sites que possuem apenas links
  • vêm de domínios com pouco tráfego
  • vêm de sites com endereço IP da mesma classe
  • vêm de páginas com um monte de links externos

Existem muitas ferramentas gratuitas para ajudá-lo a identificar links pouco saudáveis. Dois que eu tentei foram o Monitor Backlinks e o Linkquidator. Veja como verificar se existem relações pouco saudáveis com o Monitor Backlinks.

Basta digitar a URL do site e clicar em “search” para localizar links não naturais. O Moz tem um tutorial detalhado sobre quais links podem prejudicar o seu site e o que fazer sobre isso. Lembre-se que você também tem que exportar a lista de relações pouco saudáveis uma vez que você às encontrou. Dessa forma, você pode cuidar delas mais tarde.

2. Use a ferramenta de rejeição de links do Google – Se você não está conseguindo remover os links pouco saudáveis, sua única opção é a própria ferramenta de rejeição de links do Google. Embora a remoção manual o link seja a melhor, esta é uma boa segunda escolha.

A ferramenta faz parte do Google Webmaster Tools. Clique no link acima para ir diretamente para a ferramenta. Você verá uma lista de todos os seus sites. Vá para o site para o qual você deseja rejeitar o link. Isto é o que você verá:

Quando você verificar se existem links não naturais, você tem a opção de exportar os links que você encontrou. Se você tiver feito isso, faça o upload do arquivo e clique em “Concluído”. Assim como você, o Google não pode realmente remover os links nos sites pois ele não tem acesso à eles. No entanto, isso autoriza o Google a parar de passar o link juice (valor) desses links para o seu site.

3. Diversifique a distribuição do texto âncora – O texto âncora pode desempenhar um papel fundamental na melhoria ou acabar destruindo seu ranking de busca. Como mencionei anteriormente, se você quiser um link profile natural, você tem que diversificar seu texto âncora. A distribuição do texto âncora analisa a forma como você espalha as palavras-chave na construção de links.

Ao distribuir seu texto âncora, pense em incluir estes tipos:

  • Busca exata – Será que o texto âncora corresponde à palavra-chave que você está focando exatamente? Por exemplo, carros importados
  • Frase – Será que seu texto âncora tem a frase-chave nele? Por exemplo, como encontrar os melhores cinemas no Brasil
  • URL – Este é um método direto de criação de links (link building) com a URL completa, por exemplo, http://www.mundodynamico.com
  • Nome da sua marca – Aqui é onde você usa sua marca como o texto âncora, tornando-o natural.
  • Palavra-chave da sua marca – Este é o lugar onde você combinar o seu texto âncora com a palavra-chave alvo para o seu site.

Vamos supor que o seu site venda calças jeans. Se o seu nome de domínio é calcajeans.com.br, como você distribui seu texto âncora?

Se você quer fazer três links vindos de um determinado site, o ideal é utilizar este link profile:

  • Texto Âncora 1: Site blog.com.br – página de destino: Início
  • Texto Âncora 2: avaliações de blogs online – página de destino: uma página onde você avaliou coisas no blog
  • Texto Âncora 3: www.blog.com.br produtos – página de destino: produtos

4. Evite o excesso de otimização – Quando você usa excessivamente textos âncora, pode resultar em excesso de otimização, o que pode te penalizar.

Para evitar o excesso de otimização, siga estas duas diretrizes:

  1. Evite o excesso de textos âncora cheios de palavras-chave – Se você deseja vincular suas páginas internas sobre um tema como “estratégias de criação de links”, não use a mesma frase-chave como o texto âncora. Em vez disso, varie e use algo como “aprenda mais sobre criação de links” ou uma combinação de um genérica mais a palavra-chave exata.
  2. Evite links irrelevantes – De que vale linkar seu site de treinamento de cães, usando “melhor treinador do golfe” como sua âncora? Isso não faz sentido e pode resultar em uma penalização do Google.

Fazer Pesquisa de Palavra-Chave

Após se livrar de links não-naturais, é hora de melhorar o ranking no Google maneira correta. Um elemento essencial para uma estratégia eficaz é a pesquisa de palavras-chave. Você não vai chegar longe em seu negócio on-line sem entender como isso funciona.

Saiba como o seu público encontra no seu site: Para ser eficaz, é preciso identificar as palavras-chave que seu público-alvo usa para encontrar seu site. Veja como isso funciona.

Entre na sua conta do Google e vá até Google Keywords Planner.

No painel, clique em “procurar nova palavra-chave e grupo de idéias de anúncios”.

Agora, insira sua palavra-chave inicial. Vamos usar tutoriais de html.

Depois de clicar na guia “palavras-chave”, a tabela mostra as palavras-chave e seu respectivo volume de pesquisas para o mês:

Aqui está como isso te ajuda.

Quando você pesquisa palavras-chave, você está recebendo informações em primeira mão sobre o seu público-alvo, as informações que eles querem saber e como eles querem.

Por exemplo, quando alguém procura por “tutoriais de html5 para iniciantes”, você sabe que o pesquisador é um novato que procurou por várias soluções e precisa de ajuda neste tema. Isso pode te orientar a escrever títulos e conteúdo que será bem classificado nos resultados de pesquisa do Google.

Lembra quando eu falei sobre palavras-chave comerciais e informativas? Quando você faz a pesquisa pela palavra-chave pode facilmente descobrir se os usuários estão procurando informações ou querendo comprar. Isso é chamado intenção do usuário, e temos aqui como ele olha para o exemplo de pesquisa palavra-chave usado anteriormente.

Você precisa das palavras-chave informativas e comerciais em seu conteúdo para melhorar a classificação do seu site. Palavras-chave comerciais miram clientes que foram pré-vendidos (informados sobre o produto) antes de vir para o Google para realizar uma pesquisa. Palavras-chave informativas constroem um relacionamento ativo com aqueles que ainda não são compradores/clientes.

É seu trabalho educar, informar, inspirar e construir o interesse antes de recomendar um produto. Palavras-chave informativas podem ser usadas para criar listas de e-mail, e nutrir clientes potenciais antes de oferecer um produto para venda.

Espionar concorrentes: Se os seus concorrentes estão mais bem classificados que você nos resultados de pesquisa do Google, é hora de espioná-los. Eu gosto de usar o Google Keyword Planner para isso, porque me dá uma estimativa exata de das principais palavras-chave dos concorrentes.

Você vai ver as palavras-chave que seu concorrente está visando.

Isso funciona para qualquer nicho e pode ajudá-lo a descobrir palavras-chave ocultas para ajudá-lo a melhorar o seu ranking no Google.

Melhorando palavras-chave mal posicionadas: Se você encontra seu site na página 2, como você pode aumentar seu ranking para colocá-lo na primeira página do Google? Você pode usar o método skyscraper (arranha-céu), popularizado por Brian Dean do Backlinko. Encontre um post ou artigo que já está posicionado, melhore-o e divulgue-o. Se você quer fazer isso para o seu tópico (por exemplo, “guia de terceirização para pequenas empresas”), siga este guia simples:

  • Pesquise intensivamente sobre o assunto, incluindo estudos de caso
  • Identifique as palavras-chave que você pode segmentar usando as estratégias que eu compartilhei com você neste post
  • Escreva um post mais aprofundado (que é mais longo, mais preciso e direcionado)
  • Faça links para os maiores blogs que estão realizando bem a terceirização

Também é essencial escrever um título forte, chamativo e clicável.

Por exemplo, se o seu primeiro título é:

Guia de Terceirização para Pequenas Empresas

Você pode melhorá-lo assim:

Guia de Terceirização em 6 passos para Pequenas Empresas

O Guia Completo sobre Terceirização + Download de Relatório Grátis

Entre em contato com os donos dos blogs que você mencionou em seu post e peça para que eles dêem uma olhada. Com sorte, você vai ter um punhado de bons sites fazendo links até você e seu ranking em breve vai melhorar.

Use a análise de palavras-chave para melhorar o conteúdo: Não há uma proporção ideal para colocação de palavras-chave em um artigo.

No entanto, saber as palavras-chave corretas para posicionar é de extrema importância. Essa é a base para a análise de palavras-chave.

O Wordstream define análise de palavras-chave como:

A análise de palavras-chave é o ponto de partida e a base das campanhas de marketing de busca. Ao entender quais pesquisas que os visitantes qualificados fazem nas ferramentas de busca, os profissionais de marketing podem personalizar suas landing pages para aumentar as taxas de conversão.

A não ser que você saiba as pesquisas que visitantes qualificados fazem, será difícil melhorar o ranking no google e as taxas de conversão.

Agora você já sabe como fazer pesquisas de palavras-chave. Essa é a parte fácil. A parte difícil é saber quais palavras-chave estão gerando tráfego orgânico.

Como você deve colocar suas palavras-chave no conteúdo? Vamos supor que você quer escrever uma análise profunda sobre, “melhores tacos sênior para golfistas experientes” Aqui estão alguns títulos que você poderia usar:

  • 10 Melhores Tacos Sênior para Golfistas Experientes
  • Guia de Compra Para os Melhores Tacos Sênior Para Golfistas Experientes
  • Melhores Tacos Sênior para Golfistas Experientes – O Guia Completo

Para iniciar a sua introdução, você pode começar assim:

Existem vários tacos sênior no mercado. Mas saber qual é o certo para você é a decisão mais difícil. Se você ler este guia do início ao fim, você vai conhecer os melhores tacos sênior para golfistas experientes que são acessíveis e confiáveis.

Ou você pode iniciar a sua introdução com uma pergunta:

Você quer encontrar os melhores tacos sênior para golfistas experientes? Essa página não apenas vai te falar sobre os tacos sênior, como também irá te mostrar como usá-los para melhorar seu jogo de golfe, e te dar dicas práticas de como conseguir um grande desconto na sua compra.

Você viu como eu coloquei a palavra-chave no primeiro parágrafo sem fazer parecer como spam?

Como eu já disse antes, mire uma determinada palavra-chave de uma forma natural – não tente fazer com que pareça natural.

Ir em Busca das suas Palavras-Chave com Excelentes Conteúdos

Embora eu tenha falado um pouco sobre a colocação de palavras-chave, nesta parte, vamos tratar com mais atenção sobre as palavras-chave que você pesquisou.

Infelizmente, muitas pessoas não entenderam a essência da pesquisa de palavras-chave e posicionamento. Mesmo antes do Google ter lançado sua primeira atualização do Google Panda em fevereiro de 2011, os melhores profissionais de marketing de busca sabiam que conteúdos de qualidade, valiosos e úteis devem ser direcionados a um determinado grupo de pessoas.

Otimize para palavras-chave informativas e melhore o seu ranking de busca escrevendo conteúdo criativo e detalhado. Isso vai ajudar a atrair fãs vorazes, ter seu conteúdo compartilhado em plataformas de mídia social e conseguir links relevantes e com alto PR (Page Rank) naturalmente.

Técnicas para tentar incluir experimentos e escrever estudos de caso para o seu público, ou expandir o que outros tenham feito. Você pode até mesmo direcionar o conteúdo a um nicho específico. Por exemplo, se um bloguer faz experimentos com marketing de nicho, dê um passo adiante e tente fazer marketing de nicho com um domínio mais antigo, e em seguida o escreva.

Use histórias: As histórias podem cativar o seu público, gerar emoções e melhorar sua taxa de conversão.

Veja como contar uma história cativa seu público…

Comece com algo único: A Harvard Business School recomenda que você comece com uma mensagem única que ressoa com seu público. Idealmente, isso deve se conectar às dúvidas do seu público.

Coloque suas próprias experiências: Uma boa história é assim chamada por uma boa razão. Use suas próprias experiências (boas ou más) como parte da mensagem. Fingimento não é permitido!

Adicione um call to action (CTA): Toda história deve ter um fim. Depois de capturar a atenção dos seus leitores, eles esperam que você os conduza a uma solução. Afinal, sua história deve resolver um problema, não aumentá-lo.

Use um link ou botão call to action para levar as pessoas ao seu funil, e então convertê-las.

Escreva títulos compartilháveis: o Google fez uma série de mudanças para pesquisa de rankings, mas uma continua a ter um elemento crucial: o título.

Se você escreve um título compartilhável para o seu post, nada poderá impedí-lo de ser clicado, lido e compartilhado por verdadeiros fãs.

Títulos realmente ganham cliques. Mesmo que a sua página esteja classificada como a número #1 no Google, isso não significa que você vai ter o maior número de cliques.

Se eu quisesse criar um título melhor para o meu próprio conteúdo, eu faria assim:

Adicionar números: O post do Upworthy foi compartilhado mais de 1,6 milhões de vezes no Facebook porque tem um número definido. Se o título era “Os Americanos Estão Completamente Errados Sobre Este Fato Incrível”, tenho certeza que o número total de compartilhamentos nas mídias sociais seria menor.

Aqui estão mais alguns exemplos. Quando eu escrevi este post, estes títulos foram classificados no top 10 do Google para suas respectivas palavras-chave, mas uma simples mudança resultou em uma taxa de cliques superior.

Provoque Curiosidade: A curiosidade fará com que as pessoas a cliquem no título, mas faça-o com cuidado e certifique-se de cumprir a promessa do seu título.

Por exemplo, se o seu título é:

Top 7 Segredos de Body Building Que Você Não Sabia

Em seguida, certifique-se de revelar os ‘7’ segredos e, idealmente, o que você precisa revelar deve ser novo ou único. Aqui estão alguns exemplos de manchetes compartilháveis que provocam curiosidade:

Uma vez que você tem ótimo conteúdo que inclui palavras-chave informativas ou comerciais e conta uma história que agrada a seu público-alvo, é hora de construir os links da maneira certa para melhorar o ranking no Google.

Construir Links da Maneira Certa

Criando links com Texto âncora (links no texto): links de texto âncora são links simples que aparecem dentro do conteúdo. Veja um exemplo abaixo…

Quando você coloca links de texto âncora “acima da dobra”, pode aumentar as taxas de conversão.

A estratégia de linkar o texto âncora é usada principalmente quando você está procurando posicionar para uma determinada palavra-chave. Você pode usar a palavra-chave alvo como texto âncora, mas para estar seguro e evitar penalidades, misture-a com palavras-chave genéricas.

Por exemplo, se sua palavra-chave principal é avaliações de câmeras digitais, ao construir links em outro site, faça links naturalmente como este: encontrar as melhores avaliações de câmeras digitais, marcas famosas de câmeras digitais, etc.

Links de imagem: Você também pode usar imagens para construir os links quando você escreve mensagens ou guest posts. Veja como você fazer isso no WordPress. Quando você estiver pronto para adicionar uma imagem a um post, escreva a palavra-chave que você gostaria de usar como seu texto âncora na caixa “Alt Text”. Imagens são indexadas pelo Google e isso significa que você vai ter um link para seu site.

Links Editoriais: Se você seguir este guia de SEO, provavelmente será capaz de criar conteúdo útil e compartilhável, que vai naturalmente resultar em inbound links valiosos.

Para o Google, o que as outras pessoas dizem sobre você é muito mais importante e relevante do que o que você diz sobre si mesmo.

Ao longo dos anos, eu criei milhares de posts ricos, orientados por dados e úteis. Se você procurar por qualquer coisa relacionada ao marketing de conteúdo, o Quick Sprout aparece, o que significa que eu recebo um monte de links editoriais.

O Copyblogger faz links com posts úteis e relevantes que contribuem para o compromisso que eles têm com o seu público.

Eu acredito fortemente que os proprietários de sites não fazem nada para obter os links editoriais. Eles simplesmente ganham os links por causa da utilidade de seu conteúdo. Se você quer ganhar links que irão melhorar a classificação de suas páginas, concentre-se na criação de conteúdo excepcional.

Escalar a criação de links: a diversidade de links é a melhor forma de gerar links amigáveis ao Google e melhorar seu ranking, enquanto você se mantém longe das penalidades.

Conclusão

O segredo para melhorar seu ranking do Google é entender o seu mercado (público-alvo), pesquisar e identificar as palavras-chave long-tail que eles estão procurando e, em seguida, crie conteúdo útil, interessante, profundo e inspirador que satisfará as necessidades do seu público. Em seguida, divulgue esse conteúdo de forma maciça. Faça isso de forma consistente para obter melhores resultados.

Contanto que você compreenda a “intenção” de seu público através de pesquisa de mercado, você vai dominar os motores de busca e seu conteúdo vai ficar bem classificado sem penalidades.