65 Dias Viajando com 2 mil Euros – Mochilão pela Europa

65 dias Viajando com 2 mil Euros – Mochilão pela Europa

Ao contrário do que muitos pensam, um mochilão pela Europa pode ser muito bem aproveitado e custar muito pouco, tempo é relativo, mas quando aproveitado com as coisas certas e não desperdiçado é possível fazer coisas incríveis, como esse meu roteiro de 65 dias que eu mesma fiz, e depois de muitas pessoas vindo me perguntar como me planejei, como consegui fazer tanto com tão pouco, resolvi criar esse post, relatando somente o que interessa sem mimimi.




Um mochilão  tem que começar a ser planejado com pelo menos 4 meses de antecedência, no meu caso foram 3 meses, comecei a escolher alguns destinos e ver as possibilidades e possíveis combinações de passagens, para que não fique um zigue-zague no mapa sem sentido, é bom ter uma sequência que além de lógica seja viável financeiramente.

Itens relacionados:

Berlim- Dicas de Viagens baratas!

Estudar e Trabalhar na Irlanda 

Nesta época eu estava morando na Irlanda, mas nada impede de você começar seu planejamento estando no Brasil ou em qualquer parte do globo.

O primeiro a se fazer (após ter as cidades definidas), como mencionei anteriormente é procurar as passagens, quanto mais cedo você comprar, melhor! tem cidades que de avião que os preços compensam muito, outras você pode usar trem ou ônibus, eu usei os três tipos de transporte, de acordo com a finalidade de poupar tempo e economizar dinheiro, como toda boa capricorniana eu adoro não desperdiçar dinheiro com coisa desnecessária.

mochilão pela europa

As cidades que eu havia escolhido:

  1. Amsterdam – Holanda
  2. Londres – Inglaterra
  3. Paris – França
  4. Viena – Áustria
  5. Berlim – Alemanha
  6. Frankfurt – Alemanha
  7. Oslo – Noruega
  8. Bruxelas – Bélgica
  9. Roterdam – Holanda
  10. Budapeste – Hungria
  11. Barcelona – Espanha
  12. Copenhague – Dinamarca
  13. Liubliana – Eslovênia
  14. Bled – Eslovênia
  15. Veneza – Itália
  16. Burano – Itália
  17. Estocolmo – Suécia
  18. Gotemburgo – Suécia
  19. Triestre – Itália

Planejamento 

Como se tratava de muitas cidades, as combinações para ver onde começar e terminar o roteiro levaram um certo tempo, como eu estava em Dublin, o início era sempre lá.  Há companhias aéreas com valores muito baixos, como Ryanair e Aerlingus, alguns tickets aéreos cheguei a pagar 8 euros, o mais caro foi para Oslo que custou 30 euros, ônibus não custavam mais que 10 euros, e os trens na faixa de 15 euros, depende da rota e da cidade.

Depois de decidir e comprar todas as passagens é que se começa a fazer as reservas dos hostels, como eu iria viajar sozinha, eu optei por ficar em hostel na maior parte das vezes, usei o Airbnb apenas na Dinamarca porque estava mais barato que hostel, os preços dos hostels são super baratos, em Barcelona por exemplo paguei 12 euros a diária, em Berlim 50 euros 7 dias.

Eu havia separado apenas 2 mil euros para fazer todas essas cidades, então tinha que dar, não tinha dinheiro reserva, ou seja, nada poderia dar errado, por isso que aconselho checarem todas as coisas antes da viagem, para não ter transtornos durante o processo.

mochilão pela europa

O que eu fazia para economizar em cidades tão caras como: Copenhague, Amsterdam e Londres

ÁGUA: eu sempre levava uma garrafa de água comigo, já parou para pensar se todas as vezes que sentisse sede comprasse uma garrafa de água, que custa aproximadamente 2 euros, se você sentir sede sempre que está andando e beber muita água, com certeza você vai gastar pelo menos uns 6 euros com água, pode parecer pouco, mas pense esse valor em 65 dias, que foi meu caso! daria 390 euros, só em água!

COMIDA: eu optei por comprar coisas em supermercado fazer no hostel, coisas como sanduíche natural, salada, e o bom e velho Mec, na Europa essas coisas são muito baratas, eu comia o Rap do Mec que vinha salada e frango, custava 2,90 euros, era bom e eu não morri! Quanto à restaurante você pode até escolher uma cidade ou outra para almoçar ou jantar, mas meu foco era conhecer o maior número de lugares e agregar valor cultural, uma pessoa que almoça todos os dias em restaurante, paga no mínimo 10 euros, esse valor multiplicado por 65 que é meu caso, daria 650 euros!

TRANSPORTE: quando não era bicicleta era a pé e as vezes ônibus e metrô, como eu queria conhecer cada canto das cidades, optava por ir de bike, em Londres por exemplo, você paga apenas 2 libras e tem um passe que dura 24 horas, muito econômico, o transporte em Londres é muito caro, por isso bicicleta é uma ótima saída. Cidades como Viena e Berlim tem a opção de comprar um passe de metrô que dura o dia todo, se você tem pouco tempo para para ficar na cidade compensa e muito.

mochilão pela europa

PASSEIOS: como eu estava sozinha na cidade eu optava pelos walking tours, que eram todos gratuitos, todas as cidades tem isso, são voluntários que oferecem um passeio pela cidade nos melhores pontos turísticos e explicam sobre a história de cada lugar e quando acaba se você quer dar uma contribuição você dá, se você não quer você não dá, é uma ótima opção para conhecer pessoas que também estão fazendo mochilão e trocar experiências. Em Liubliana por exemplo, conheci duas meninas da Austrália, depois do walking tour fomos a um castelo que ficava na parte mais alta da cidade.

NIGHTOUT: toda cidade na Europa tem uma infinidade de opções para quem gosta de sair a noite, muitos desses lugares não precisa pagar nada para entrar, você paga apenas o que consumir, tem os famosos Pub Crawl que são organizados nos hostels, para quem bebe é uma boa opção, eu fui uma vez só em Barcelona para conhecer, mas para quem não bebe tanto como eu acaba nem compensando, aconselho sempre buscar locais com entrada free, pois se toda vez você tiver que pagar para entrar em um lugar, vai acabar gastando demais!

HORÁRIOS: leve em consideração os horários de chegada e saída de cada cidade, pois dependendo onde você desembarca, até o hostel pode levar algum tempo, e dependendo da cidade alguns transportes públicos tem horário para operar, evitando chegar muito cedo ou muito tarde poupa gastos com táxi por exemplo.

mochilão pela europa

Super Recomendo

Dessa experiência rendeu muita bagagem cultural, muitas amizades e muitos momentos incríveis, depois de ter vivenciado tudo isso eu coloquei como um de meus objetivos de vida ajudar mais pessoas a realizarem esses sonhos, seja uma viagem de turismo, um trabalho ou até mesmo estudar no exterior. Junto comigo tem mais algumas pessoas que também tiveram experiências parecidas e também estão interessadas que mais pessoas possam conhecer a Europa e viver essas experiências!

Se você quer mais detalhes, conhecer um pouco mais da minha história e de nossos parceiros, fique a vontade para nos escrever, tirar dúvidas sobre roteiros, indicações, teremos maior prazer em esclarecer todas essas dúvidas!

Para saber mais entre em contato pelo nosso SITE ou pelo e-mail direto: suporteonlinebrazil@gmail.com




Com amor, Adriane Silva

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *